domingo, janeiro 21, 2007

Despedida

Há bastante tempo que tento acabar um livro de biologia chamado O sexo e a morte. Devorei a maior parte, a respeitante à sexualidade, mas simplesmente não consigo ler as (comparativamente menores) restantes páginas sobre a morte. Talvez haja pouco a dizer sobre a biologia da morte...
Despeço-me deste blogue. Deu-me alegria enquanto fui capaz, mas quase nada publicava nos últimos tempos, concentrado que estou com estoutro. Ou talvez não suficientemente só para uma vida escrita. Mas a menina Marta continua.
Pelo que me toca, guardo algumas imagens de filmes, uns esboços de poemas e textos próprios, a transcrição d'«O parto da Vanda» e, sobretudo, a série da tradução dos relatos, textos e cartas que documentam o encontro
entre Michaux e Celan (aqui iniciada).

1 comentário:

vanda disse...

O que importa nas despedidas é deixar ou não morada e eu a tua já sei de cor. boa sorte para as próximas escritas da vida. e por falar nisso, a minha anda boa, escrevo em breve a contar.
Aquele abraço saudoso
Catarina