terça-feira, maio 01, 2007

rendição


A mesma sensação de estar num concerto, daqueles magnânimes, olhar para trás para todas as partes do relvado, ver as caras intensas de quem partilha a mesma música, centenas de pessoas no mesmo espaço com sentidos tão diferentes para aquele momento. Sentir uma comunhão absurda. Reparar no aperto dos namorados, ele abraçado por trás, a soprar nos cabelos longos da rapariga, a agarrar-lhe as mãos abandonadas ao longo do corpo. Que comovente gostarmos de gestos simples que nos entreguem, que nos façam entregar! E sentir a cumplicidade de termos imenso estilo naquele cenário. Rendo-me, desejo render-me, só precisa de haver um cenário certo. Pode ser este.

Sem comentários: