quarta-feira, março 09, 2011

vigiar sem punir

Ele tinha pouca resistência e bêbado ficava uma criança tonta, insolente e desordeira. Então decidi nunca mais aturar esses momentos em que nos descobrimos polícia do outro.

Sem comentários: