sexta-feira, setembro 21, 2007

a propósito de Lisboa

Já Byron interrogava Deus sobre a razão de desbaratar as belezas de Lisboa “com semelhante gente”.

1 comentário:

Anónimo disse...

pacece uma duvidosa citação borgeana... Jerónimo