sexta-feira, julho 13, 2007

sobrevoar África em direcção a norte



fotografia de Kiluanji Kia Henda







O que sobreviverá?
O espaço, os conflitos, as dificuldades, a natureza pujante e os sonhos mortos dos homens. Um calor que morde o juízo, as camuflagens de pertença e não pertença, a simpatia e o lado interesseiro. A miséria e o luxo. O entusiasmo e a descrença. A beleza e o horror, a primeira escondida e a crueldade exposta. A morte sempre a sobrevoar a vida.
A hipocrisia, a cultura destituída de pureza, vincada no interesse, no esquema, no jogo de sobrevivência, na luta constante com dados trocados, não o valor, não o esforço, não a oportunidade, mas o tráfico de influências, o desprezo pela educação e conhecimento. Fazer valer a aparência.
A família vai-se carregando, favorece-se, o que pode ser maravilhoso e muitas vezes perverso. Coisas de comunidade de outros tempos. As cunhas destes tempos.
Também gestos de solidariedade extrema, vontade absoluta. Abrir-se a porta para quem quer que seja. Há sempre alguém que chega sem ser convidado e se senta, come e bebe. É bem-vindo com as suas estórias.
Desenfreamento de espaço, dimensão possível para se pensar a História, as liberdades e o corpo.
Tanta potencialidade sensorial...
Só levo aquilo que sou, sem rede.
Desafios que nos fazem reformular tudo, pôr à prova a perspicácia. A capacidade de nos dar e deixar que as coisas façam devagarinho sentido. Quando a realidade supera a ficção.
Pode-se também deixar arrastar a vida no seu desconcerto.
Sinto-me privilegiada por lá ter estado intensamente e muda no contar ou, digamos, acanhada, contando apenas as caricaturas.
O avião passa célere de Kinshasa para Libreville, para Douala. Lá em baixo as florestas densas. De seguida horas de profundo deserto. Parece não haver vida, apenas ondulações nas dunas. A areia e o vento que escondem movimentos subterrâneos.
Depois do deserto as cidades costeiras, depois do mar os rectângulos de terra coloridos e organizados, lagos, cidades e montanhas. E piscinas. Europa.

Sem comentários: